Postagens populares

  • Postado por: Gabriela Oliveira 7 de fevereiro de 2014

    EDIÇÃO MAIS RECENTE, Nº 124, CORRA E ADQUIRA A SUA!
    De repente senti uma necessidade inexplicável de dar mais espaço para essa revista aqui no blog. 
    A Revista Anime DO tem uma importância para mim que vocês não fazem ideia. Vou contar um pouco para vocês como descobri a revista que de certa forma fez (ou faz) parte da minha vida e até mesmo contribuiu para o ser humano que sou hoje (sim, não estou exagerando).

    Quando você se denomina "Otaku", ou simplesmente fã de animes, leitor ou colecionador pontual de mangás, você faz isso por um motivo. Qualquer coisa que te atraia de certa forma, tem grande importância para você. Seja um tipo de música, um corte de cabelo, um modo de vida... você decidiu fazer isso porque naquele momento você acha que tem tudo a ver com você. 
    Ser um Otaku/Otome não é muito diferente. A única coisa que talvez mude um pouco, é que quando você se liga de verdade nesse universo, você dificilmente vai abandoná-lo, ou achar que foi uma "fase". OK, não sou psicóloga, nem estou afirmando que isso acontece com todos. Mas com a maioria, sim. Eu sou exemplo vivo disso. 

    Nós brasileiros, cerca de 20 ou mesmo 15 anos atrás tínhamos acesso escasso a informações sobre animes. Alguns poucos foram surgindo na TV aberta, com sua bela adaptação ou reformulação geral (saiba mais sobre o assunto censura lendo a matéria incrível da minha talentosa amiga Nick Narukame - Dublagem & Censura, Anime DO nº 124) e nem sempre o telespectador recebia tudo que aquele anime tinha a oferecer. Porque animes, não eram bem denominados "animes" entre o grande público, eram apenas "desenhos animados", que claro, são feitos para crianças. 

    Mas percebemos que nem todos "desenhos" são necessariamente para o público infantil. Os Cavaleiros do Zodíaco, Yu-yu Hakusho, Samurai X, Dragon Ball Z, que foram algumas das estreias em TV aberta nacional naquele tempo, tinham enredo as vezes muito mais complexo do que uma criança poderia receber.

    Hoje nós sabemos disso melhor que ninguém. Em animes você encontra absolutamente todos os gêneros possíveis e público alvo. 

    Bom, mas porque falei sobre tudo isso?

    A Anime Do oferece e sempre ofereceu tudo que o leitor precisava desde muito tempo. Eu já havia assistido animes anteriormente (Saillor Moon, Sakura Card Captors, Pokémon e mais tantos outros), mas não era nada de mais. Eu era uma criança na época.
    Mas quando assisti Inuyasha no Cartoon Network pela primeira vez, tudo mudou. O anime me fisgou completamente. Completamente! Isso aconteceu há uns 9 anos atrás! (LoL). E foi então que comprei meu primeiro mangá, que foi a edição 35 de Inuyasha. E pra mim foi o máximo! Novidade total, lido da direita para a esquerda... traços belíssimos, papel jornal e desenhos em preto e branco. 

    Foi nessa mesma época que a Anime DO surgiu na minha vida. Comprei uma edição super antiga (não vou lembrar qual exatamente agora), e comecei a colecionar. Comprei aquelas edições especiais, que vinham com 4 edições em 1, e todos os meses eu ia adquirir a revista nas bancas de jornais. Também tentei acompanhar Inuyasha, que era quinzenal, consegui durante algum tempo, mas não prossegui. Se não me engano foram quase 200 edições (já que eles dividiram o Tankobon original em dois).

    Enviei e-mails para a Sessão Correio, e tive dois ou três e-mail publicados na revista. Muita gente me adicionou no MSN, muita mesmo e conheci muita gente legal pela internet. Tenho contato com alguns deles até hoje, que ainda são meus amigos.


    E todo aquele pessoal da revista, os editores Amaruk Seta depois a Lily Carrol, os colaboradores, redatores, todos passaram a significar muito, pois faziam parte de toda a alegria que era a revista. 

    Mais tarde, ainda no BUM do Orkut, houve tipo uma inscrição na página, pois o dono não estava conseguindo manter a comunidade atualizada. E eu fui escolhida por ele xD 
    Então passei a cuidar da página. (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1895469)

    Hoje sou criadora da página da Revista no Facebook.
    www.facebook.com/RevistaAnimeDO

    A revista e a página são lugares onde todo mundo se junta, conversa, curti, lê e escreve, participa e fica por dentro de tudo o que rola sobre o assunto que tanto adoramos: animes, mangás e a cultura pop japonesa.

    { 10 comentários... Leia abaixo ou adicione um Comment }

    1. Puxa, Gabriela.
      Lá na postagem sobre Tenchi Muyo eu citei a revista Anime-DO. Mal imaginava eu que estava diante de uma verdadeira celebridade relacionada à revista. *o*

      Administradora da página do orkuk, é? Se você tiver tempo para entrar na comunidade do orkut sobre a revista Anime-DO, dê uma olhada na 3ª postagem mais atual. Vai ver exatamente uma postagem minha lá relacionada com o que eu disse aqui no blog no tópico sobre Tenchi Muyo. Muita coincidência!!!

      Você falou ali em cima algo que está bem incorporado a mim. Você disse: "Ser um Otaku/Otome não é muito diferente. A única coisa que talvez mude um pouco, é que quando você se liga de verdade nesse universo, você dificilmente vai abandoná-lo, ou achar que foi uma "fase"."
      Sabe... entre todas as crianças que na minha infância comentavam e trocavam figurinhas de pokémon comigo, apenas eu cresci mantendo o gosto por animações japonesas. Aliás, a maioria delas no futuro me passaram a ver com maus olhos por esse meu gosto. Mesmo otakus que eu conheci já no decorrer da adolescência, e não eram muitos, foram pouco a pouco deixando completamente esse gosto pela cultura oriental. Acabei meio que ficando sozinho nessa... e isso não foi legal. Atualmente, até conheço alguns otakus na minha cidade, mas no meu cotidiano não tenho contato direto com eles. Não sei como é em outros locais do Brasil, mas por aqui se eu ir com uma camiseta de anime para a faculdade, posso esperar um monte de comentários maldosos pelas costas. kkkkk
      "O cara nessa idade, fazendo faculdade... ainda assiste anime...". Esse é o tipo de coisa mais leve que se pode escutar, ou melhor, cochichar. Mas, por algum motivo, eu nunca conseguiria me desligar desse mundo cheio de personagens com olhos gigantes falando japonês. Meu gosto por animes é algo simplesmente inexplicável.

      Como foi que isso acabou se tornando um pequeno desabafo? kkkkkkk

      Gabriela, como está a popularidade da revista hoje? É bastante vendida como antigamente?
      Eu, particularmente, parei de comprá-la já faz um bom tempo. :(
      Eu lembro que antigamente ficava vendo as revistas naquelas seções de emails e desenhos enviados por otakus e eu tinha vontade de me interagir... mas a pouca idade e a falta de internet eram empecilhos. Acho que minha infância com um computador teria sido um pouquinho mais feliz... rsrsrs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ivan Pedro!
        Você está fazendo eu me sentir velha! rsrs, to brincando.
        Aquela época dos "tazos" (acho que é assim que escreve), dos cards, figurinhas e álbuns... era coisa de criança mesmo. Ninguém fazia ideia do que era ser um "otaku". Acho que o termo nem existia por aqui ainda.
        Faz tempo que não vejo a comunidade do Orkut, mas no final de semana vou ver esse post que tu fez =D

        Eu andei com muita gente que curtia anime também. Mas isso foi no início da minha adolescência. Batia cartão em eventos, era mais Nerd do que sou hoje (eu acho)! Mas muitas daquelas pessoas se afastaram também. E largaram esse negócio de "otaku". Eu falo esse termo só pra identificar as pessoas mesmo. Acho que hoje o pessoal está mais pra "vejo animes, leio mangás, e uso camisetas de anime". Sem um "rótulo", sabe?
        ...OK, acho que nem eu entendi o que acabei de escrever.

        Caralh* cara! (sorry)
        Como assim o pessoal aí zoa quem usa camisa de anime? kkk isso é uma barbaridade! Você mora em qual estado? Eu uso camisetas de anime. Pra faculdade e até pro trabalho! Quando uso, várias pessoas falam "amei a camiseta", "onde comprou?" "nossa, você curte anime?" e quando é essa última, começa aí uma longa conversa. Aqui na faculdade tá uma moda de usar camiseta da "Umbrella Corporation" (e eu tô no meio rsrs.) E várias pessoas aqui também usam camisetas de anime!

        saia daí e venha pra cá já! kkkk

        A revista está digamos que "superando". Houveram dificuldades. Muitas bancas de jornal nem vendem mais. Mesmo assim, a editora e os redatores estão sempre na ativa! Curte a página do face!

        Excluir
      2. Te fazendo se sentir velha? kkkkkk
        Agora me bateu uma curiosidade sobre quem é o mais idoso (digo... menos jovem) entre nós. Eu aposto em você! :P

        Nossa... até hoje ainda tenho os álbuns e os "tazos" (é assim que se escreve mesmo rsrsrs). De fato, antigamente quando a gente assistia aqueles "desenhos animados" tão legais não tínhamos nenhuma ciência sobre termos como "anime" e tampouco "otaku".

        Por aqui acho que os "otakus" estariam mais para "assisto anime, mas não vou vestir uma camiseta de anime para ninguém saber disso". kkkkk

        Eu moro no Distrito Federal. Pela sua descrição das pessoas a sua volta, presumo que você seja de São Paulo. A verdade é que por aqui ser otaku meio que virou coisa de criança mesmo. Prova disso são os eventos (que aliás, estão cada vez mais raros por aqui). Você chega lá, dá uma olhada em volta e percebe que a grande maioria é um pessoal bem novinho. Até já fiz algumas enquetes em páginas e grupos (facebook) daqui e realmente constatei que o pessoal tem em média 15, 16 anos. Grande parte do pessoal vai envelhecendo e vai largando os gostos do passado. As pessoas mais velhas em geral que ainda curte um mangá ou um anime é um povo mais discreto... não vestiria uma camiseta, muito menos frequentaria páginas como essa aqui em que estou. Mas têm também algumas exceções.

        Sair daqui e ir para o paraíso (seja lá onde for)? Toparia na hora! kkkkk

        Quando eu passar em frente a alguma banca de revista vou comprar uma Anime-DO para
        dar uma força...

        Opa! Página do face já curtida! ^^

        Excluir
      3. Bom, acho que estamos divagando rsrs!

        Eu tenho alguns álbuns e tazos também, mas bem poucos.
        Acho uma boa lembrança!

        DF? caramba não sabia que o pessoal daí tivesse largado assim essa cultura.
        Afinal, geralmente quando gostamos de animes, abre-se um leque enorme de outros assunto relacionados (ou não). Eu por exemplo gosto muito de algumas músicas japonesas e coreanas principalmente. E os doramas! Mas o início de tudo foram os animes mesmo.
        É muito triste saber que as pessoas aí pensam assim daqueles que gostam desse assunto.

        Sim, moro em SP mesmo. As coisas aqui parecem ser realmente diferentes! Não fui mais a eventos (pois acho que está ficando bagunçado demais e muito caro) mas na última vez que fui ainda tinha muitos adolescentes e jovens adultos.

        Bem,o público do meu blog realmente é o mais jovem, mas acho que tem assuntos bastante variados que de repente pode agradar outros públicos ^_^

        Paraíso? Não sei se aqui poderia ser chamado de paraíso... kkk

        Compre sim, você vai gostar e vai ver o meu nome na primeira página! (amor puro pela Lily-sensei ♥♥♥)





        Excluir
    2. Imagino que para quem mora em SP, cada evento é só mais um evento...
      Já para os otakus de outros estados que nunca pisaram em SP, a ideia de ir a uma cidade onde existe um bairro japonês e onde os eventos têm até atrações internacionais é simplesmente utópica!
      Nossa... a banda FLOW tocou no Ressaca Friends em Dezembro! Uma atração de tamanha dimensão é algo que jamais veremos por aqui no DF!
      Você disse que por aí os eventos estão ficando bagunçados e mais caros.
      Aqui o que já foi mais ou menos está ficando cada vez pior. No ano passado, o maior evento da capital do Brasil, o Kodama, estava cobrando cerca de R$70,00 pelos ingressos, sendo que não havia justificativa alguma para tal preço, já que não tinha NADA de extraordinário para ver lá.

      Claro que qualquer lugar do Brasil está longe de ser um paraíso. rsrsrs
      Mas... depois do Japão e outros países mundo afora, nacionalmente, São Paulo seria um lugar que eu gostaria de conhecer um dia.

      E quando comprar a revista, vou enviar para você autografar, hein? kkkkkk

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu gosto de morar aqui apesar dos pontos negativos! (tem razão, afinal ainda é Brasil rs)

        O bairro da Liberdade... acho que todos os fãs de anime deveriam ir lá algum dia! Tem um mini shopping chamado "Sogo Plaza" no qual tem várias lojas com artigos japoneses, e claro lojas que fazem fantasias para cosplay. É realmente o máximo. Ah, e quando vier não deixe de provar o melona (picolé japonês) é muito bom =D

        Você simplesmente tem que vir sim algum dia (porém prestando muito atenção por onde pisa).

        R$ 70,00? não pago pra entrar em um evento a não ser que BoA, 4Minute ou Shinee esteja lá! kkkk

        Pode mandar rsrsrs

        Excluir
      2. Você descrevendo o Bairro da Liberdade...
        Eu fiquei até triste agora. kkkkkk

        No ano passado, eu QUASE fui. Ia ter uma caravana saindo aqui de Brasília para o Anime Friends em SP. O pacote incluía os ingressos, o hotel, e até uma visita ao Bairro da Liberdade. E eu até tinha o dinheiro necessário guardado. Só que eu estava juntando há um tempão para comprar um notebook e se eu desinteirasse, iria ter que economizar por mais tempo ainda... Então optei pelo notebook. Era o certo a se fazer. Mas não pense que foi uma escolha fácil. shushashuahsau

        Excluir
      3. hahahaha fiz isso de propósito, só pra te deixar mais ansioso pra ir... sou ruim >.<

        Poxa que escolha difícil... mas você fez a escolha certa mesmo, eu também escolheria o Notebook... sou muito materialista!

        Excluir
    3. se não for pedir muito,será que vc poderia escanear as capas só das edições da animedo de2001?perdi algumas das minhas edições no meio das minhas coisas,meus amigos pegaram emprestado e não devolveram,enfim,só queria ter o scan das capas para ter algo a que me referenciar.obrigado.

      ResponderExcluir
    4. Poxa lembrei agora do início da minha juventude, como essa revista me apresentou um universo novo e antes deles a hérois do futuro fizera a mesma coisa, como era incrível ir a banca todo mês e aguardar ansioso a cada nova edição da revista, até hoje me pergunto quem e como seria a Amaruk Seta e a equipe por trás de tanta alegria para mim, ver esse post mesmo já tendo se passado alguns anos desde sua publicação me trouxe grandes lembranças. Ah até hoje ainda tenho minhas edições da Anime > Do rsrsrs

      ResponderExcluir

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Copyright © 2017 - Zutto Kawaii - Todos os direitos reservados

    Zutto Kawaii Powered by Blogger - Designed por Johanes Djogan