Postagens populares

  • A volta de Yu Yu Hakusho + como é a produção de um mangá no Brasil pela JBC!

    Voluma 1 da primeira versão publicada pela JBC em 2002 no formato meio-tanko 
    O retorno de Yu Yu Hakusho foi anunciado no último Henshin+ ao lado da chegada de dois novos títulos, Prophecy e Hoshi no Samidare. O mangá de Yoshihiro Togashi é um dos títulos mais cultuados do gênero e sua republicação era aguardada ansiosamente pelos fãs. Agora é o momento de revelar todos os detalhes já definidos:

    YU YU HAKUSHO RETORNARÁ ÀS BANCAS. EM 2014. Por enquanto, essas são as únicas confirmações referentes à obra.

    Porém, se você é um grande fã, não se desespere. Durante o evento Fest Comix, realizado em São Paulo, entre os dias 1 e 4 de maio, serão revelados mais detalhes do mangá. As novidades serão contadas na palestra da Editora JBC, que ocorrerá no sábado, dia 3, às 17h00. No evento, além dos já tradicionais descontos de 20% em todos os mangás, teremos o lançamento exclusivo de Prophecy e o segundo volume de Sailor Moon.

    Gente, tem como não ficar feliz com uma notícia dessas? *----*
    Esse anime/mangá é super importante para muita gente!
    Agora estou na torcida pra que Inuyasha também volte no formato Tankobon!

    fonte da notícia: Henshin

    A JBC faz tudo com MUITO amor dá pra ver isso, é simplesmente formidável. Por isso tenho que mostrar o vídeo que o canal Henshin publicou, o Diário de Sailor Moon 5! Assistam e se emocionem! LINDO demais, sério

    0 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • "Music Bank World Tour" no Brasil!

    O SarangInGayo vai fazer cobertura!

    Para quem não sabe, o Music Bank, é o maior festival de k-pop do mundo, e aterrissará em solo brasileiro. O Music Bank Brasil acontecerá no dia 7 de junho, no HSBC Arena, no Rio de Janeiro, em uma apresentação única e inesquecível para os fãs da música coreana.
    A edição brasileira do Music Bank contará com um time integrado por seis dos maiores nomes da música coreana: os grupos SHINee, B.A.P, MBLAQ, INFINITE, CNBLUE e a cantora Ailee.
    Transmitido pela principal emissora de TV coreana, a KBS, o Music Bank é um dos programas musicais mais populares da Coreia do Sul. A atração reúne semanalmente artistas para apresentações e para a premiação do grupo ou cantor mais popular da semana, em um formato semelhante ao antigo Globo de Ouro da Rede Globo. Em 2012, a KBS expandiu o Music Bank e concretizou um antigo desejo de realizar uma turnê mundial com vários ídolos da música pop sul-coreana.
    O festival Music Bank consiste em levar os principais nomes do k-pop para diferentes países. O show é gravado e transmitido na Coreia do Sul, no mesmo formato do programa semanal. A proposta não é apenas gravar o programa, mas também levar um festival de k-pop para os países onde a música coreana está ganhando cada vez mais força. Além de apresentarem seus hits, os artistas sempre buscam homenagear a cultura do país em que visitam, proporcionando um intercâmbio cultural para os jovens fãs. A primeira edição do Music Bank World Tour aconteceu em Tóquio, Japão, em 2011 e desde então a excursão já passou pela França, Hong Kong, Chile, Indonésia e Turquia, reunindo um total de mais 120 mil fãs pelo mundo.
    Confira todas as informações já divulgadas sobre o Music Bank Brasil e não perca essa edição maior festa do k-pop:
    Quando: 7 de junho, às 19h.
    Onde: HSBC Arena (Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ)
    Atrações: SHINee, B.A.P, MBLAQ, INFINITE, CNBLUE e Ailee
    Informações sobre valores de ingressos e início das vendas serão divulgadas em breve.
    fonte das informações: Cifra Club News

    0 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Resenha: Battle Royale - Koushun Takami



    Classificação: 5 estrelas
    Título original: Batoru Rowaiaru
    Editora: Globo Livros
    Autor: Koushun Takami
    Nº de páginas: 664
    Tradução: Jefferson José Teixeira
    Lançamento: 2014







    Assim que eu soube do lançamento desse livro, sério eu precisava dele naquele momento. Corri, comprei e acho que ultimamente essa foi uma das melhores decisões que tomei. Valeu cada centavo.

    Sinopse      

    Em um país totalitário, o  governo cria um programa anual em que uma turma do ensino fundamental é escolhida para participar de um jogo. Os estudantes são levados para uma área isolada, onde recebem um kit de sobrevivência com uma arma para se proteger e com um propósito: matar os concorrentes. Uma coleira rastreadora é presa no pescoço de cada um deles. O jogo só termina quando apenas um estudante restar vivo. Ao final do programa, o vencedor é anunciado nos telejornais para todo o país. As regras do jogo foram criadas de maneira que não haja uma forma de escapar. E a justificativa da matança é mostrar para a população como o ser humano pode ser cruel e como não podemos confiar em ninguém - nem mesmo no nosso melhor amigo de escola.
    Battle Royale foi publicado em 17 países e é considerado o inspirador de Jogos Vorazes. Em 2000, ganhou uma adaptação para o cinema com o ator Takeshi Kitano e a atriz Chiaki Kuriyama, de Kill Bill. O cineasta Quentin Tarantino declarou que Battle Royale é a história que ele sempre quis filmar. (E eu irei ver esse filme com certeza). Os mangás foram lançados em (árduos) 15 volumes no Brasil pela Conrad. E recentemente um spin-off subtitulado Angel's Border em volume único pela editora New Pop.

    "Battle Royale é uma pulp riff insanamente divertida (...) Ou talvez só insana. Quarenta e dois estudantes japoneses, que acreditam estar partindo para uma excursão de escola, são largados em uma ilha, equipados com armas, de metralhadoras a garfos de cozinha, e forçados a lutar entre si até que apenas um sobreviva."
    Stephen King

    O que achei (sem spoilers)       

    Na verdade o jogo não tem um período fixo para acontecer. Ele acontece a qualquer momento. As vezes com diferença de mais de 1 ano, as vezes 10 meses.

    A história se passa em um ambiente distópico, na República da Grande Ásia Oriental, onde o governo controla as pessoas quase que completamente. 
    Somos então apresentados a quarenta e dois estudantes japoneses na faixa dos 15 anos de idade. É a Turma B do Nono Ano, da Escola de Ensino Fundamental de Shiroiwa

    Dentro do ônibus, os estudantes acreditam estarem apenas indo para uma excursão escolar.
    A narrativa é em 3ª pessoa, sempre sob o ponto de vista de determinado personagem. O primeiro personagem é Shuya Nanahara. Sentado no fundo do corredor do ônibus, e a partir da observação dele, conhecemos mais alguns personagens. E só aí, já é possível notar alguma coisa sobre cada um.
    A viagem parecia acontecer normalmente. Quando todos começam a cair no sono. Shuya percebe um de seus colegas, Shogo Kawada tentar forçar a janela próxima ser aberta, mas o sono é maior.

    Quando eles despertam, percebem-se em uma sala, com janela bloqueadas. Um estranho homem surge e começa a se apresentar. Kinpatsu Sakamichi, cheio de sua simpatia extremamente irônica informa aos estudantes, assim que todos estão despertos, o motivo de eles estarem ali: para matarem uns aos outros. A turma B foi selecionada para participar do "Programa" daquele ano.

    De início ninguém consegue acreditar. Mas Sakamochi os prova, chamando alegremente três homens, que entram na sala, trajando camuflagem e bota de combate, capacetes de ferro com a insignia de pêssego impressa. Eram soldados das "Forças Especiais de Defesa". Rifles e pistolas automáticas estão em seu poder. Em seguida, trazem um estranho saco preto. Lá dentro há um corpo. Que a pouco estava entre os estudantes.

    Medo, angustia e desespero começam a surgir então.

    Após Sakamochi explicar todas as regras do programa, ressaltando que eles devem matar uns aos outros até que reste somente um sobrevivente, cada estudante recebe uma mochila contendo uma arma, água e pão e um mapa da ilha em que estão. Os estudantes são auxiliados a pegar aleatoriamente um kit de sobrevivência sem saber o que há dentro e a saírem da escola (sim, eles estavam na escola da ilha, descobrem em seguida) com intervalos de dois minutos cada.

    Ah, esqueci de destacar um "detalhe" importante: cada um dos estudantes percebem que estão com uma "coleira" de ferro ao redor do pescoço. A coleira tem um dispositivo, onde através de ondas elétricas explodem, se detectar um deles em qualquer quadrante proibido.
    A ilha não é grande, mas no mapa, eles deverão acompanhar os anúncios feitos por Sakamochi, o horário em que determinado quadrante se tornará proibido. Se haver um estudante ali depois do horário informado, a coleira explode segundos depois.

    O livro é realmente de impressionar. Não há momento lento, a leitura corre de maneira surpreendente. Repleto de violência, medo e muitos outros sentimentos, o livro narra de forma que nos aproxima dos personagens. São 42 estudantes, mas o leitor conhece cada um deles, talvez com exceção de pouquíssimos. Cada um tem uma história e isso faz com que o livro seja muito mais profundo. O narrador te apresenta o personagem, conta flashes da vida dele, te mostra como está a situação atual dele. E depois ele morre. As mortes são bem detalhadas, e muito brutas.

    Alguns dos personagens importantes são Shuya Nanahara, que como falei, inicia o livro, depois, Shogo Kawada, que nos aproximamos demais dele, é um personagem FANTÁSTICO, inteligência surpreendente e misterioso, acho que é um dos melhores personagens da literatura, na minha opinião. E Noriko Nakagawa, uma garota doce, mas determinada.

    Nos surpreendemos ao notar, que assim como alguns adolescentes ainda tem esperança de escapar, alguns simplesmente se entregam ao jogo. Inicia-se uma matança medonha. Não vou citar aqui quem são, pois pode ser spoiler, mas alguns personagens se transformam em monstros. E usam de artimanhas para enganar os outros, que deixa o leitor de queixo caído.

    A inteligência do autor. Sério. A inteligência que alguns personagens dele tem, causa arrepio.
    Shinji Mimura e Kazuo Kiriyama, são COMPLETAMENTE diferentes, têm objetivos e ideais diferentes dentro do jogo, mas surpreendem demais. 

    Mitsuko Soma é outra que surpreende em muitos aspectos.

    Hiroki Sugimura. É um dos que tem o propósito mais... comovente de todos. É realmente de partir o coração, de "estraçalhar" a alma do leitor.

    E conhecemos todos eles. Nos acostumamos a eles, e conseguimos perceber o ideal e talvez até o motivo por cada um fazer o que faz. OK, nem todo motivo do mundo seria suficiente para alguns atos ali. O autor se aprofunda no psicológico dos personagens e no peso que alguns deles carregam. No histórico as vezes vazio de outros. Ele nos mostra as diferentes reações dentro do jogo. Se vai fugir, se vai matar. Se vai mentir para o outro em benefício próprio. Se vai extravasar tudo o que estava preso. Ou se vai ter esperança.

    Algumas das cenas mais tristes do livro: CAPÍTULO 68, 78 E 79.

    "Não se preocupe com coisas que não dependem de você. Faça o que está a seu alcance mesmo que as probabilidades de sucesso sejam inferiores a um por cento".
    pág 379

    Eu não escrevi nem a metade do que eu gostaria.
    Esse livro é DEMAIS. Todos os sentimentos possíveis são passados para o leitor: medo, angústia, insegurança, tristeza, raiva. E são todos a flor da pele.
    A escrita então... sei lá parece água da chuva de tão fluida. Eu não fiquei travada em nenhum momento. - Ok, talvez tiveram alguns em que tive que fechar o livro, respirar fundo, contar até 10 e voltar de novo... e isso é efeito de alguns acontecimentos.

    É um livro que merece ser lido por todos. Claro, que com exceções. Esteja ciente de que o tema é forte, é tudo bastante explícito também.
    Mas o livro me conquistou.
    O final é MARCANTE; eu chorei, ri, depois chorei de novo.
    E ganhou meu amor pelo personagem mais legal de todos os tempos: Shogo Kawada ♥

    Sem falar nessa edição. Palmas de pé para a globo livros. Arrisco a dizer que essa deve ser a melhor edição de todas que já foram lançadas em qualquer país de Battle Royale. Não estou puxando saco da editora, mas o trabalho esta perfeito.

    Assista ao Book Trailer agora e em seguida vá ler Battle Royale. E depois, quem sabe ver o filme!

    8 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Dica de leitura: Deixe-me em paz - Murong Xuecun


    Isso aqui não é uma resenha pessoal, o texto abaixo foi retirado do site da própria editora Geração e o título me chamou a atenção por se tratar de literatura chinesa, o que não é comum por aqui e achei bacana a aposta da editora. O livro não foi lançado ainda, mas ao que me parece trata-se de um suspense policial, chinês repleto de violência e conspirações. Claro que ao ler a sinopse, percebemos tratar-se de literatura voltada para o público adulto. 
    Sinopse      
    Estamos em Chengdu, a quinta metrópole mais populosa da China moderna. Nessa cidade de contrastes vive Chen Zong, um gerente de vendas ambicioso que passa por uma crise: a mulher que ama está prestes a deixá-lo; na empresa há uma conspiração para arruiná-lo; e uma dívida alta ameaça levá-lo para a prisão. Para salvar-se, ele arma um plano para virar o jogo e, de quebra, ganhar muito dinheiro. Sabotagem, escândalos sexuais, corrupção e realidade estão reunidos nessa saga picante de um decadente, que foi censurada na China, tornou se sucesso internacional e agora chega ao Brasil.
     “Os livros de Murong Xuecun são atrevidos, violentos e niilistas, com contos de empresários e oficiais envolvidos com propinas, brigas, bebidas, jogos e curtição com prostitutas, nas cidades em expansão da China.” – The New York Times
    “Murong apresenta imagens vívidas de uma nova China, a China em transição, onde os valores tradicionais entram em conflito com o individualismo e a concorrência feroz, estes que fazem parte de um tipo particularmente cru de ideologia capitalista. São essas anomalias que dão vida a esse livro fascinante.”  -The Sydney Morning Herald
    Subversão à Chinesa      
    Deixe-me em paz é um dos mais polêmicos romances da literatura chinesa. Do premiado e proibido escritor chinês Murong Xuecun, que vem o Brasil pela primeira a convite da II Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília, que acontece neste mês!
    Este é um dos mais polêmicos romances da literatura subversiva chinesa. Publicado inicialmente na internet, devido à censura do governo chinês, Deixe-me em paz conquistou milhões de jovens, estendendo-se depois à Europa e à América do Norte, com sucesso estrondoso.
    Todos querem saber, afinal, que história é essa, e quem é Murong Xuecun, o desbocado e cultuado escritor elevado ao patamar de salvador intelectual de sua geração. Eis um pouco do enredo:
    Em Chengdu, quinta metrópole mais populosa da China, vive Chen Zong, um gerente de vendas ambicioso que passa por uma crise, diga-se crises: a mulher que ama está prestes a deixá-lo por suas traições; na empresa há uma conspiração para arruiná-lo; uma dívida alta ameaça levá-lo para a prisão e, de quebra, acabou por engravidar a namorada de seu melhor amigo.
    O que esse Chen tem de especial para ser o pivô de tanta confusão e ódio é o ego difícil, típico de pessoas inteligentes demais, que por esse motivo acabam tendo sérias falhas no caráter. Mas Chen não é o único mau-caráter de Chengdu. Nessa cidade onde a chegada do capitalismo iniciou uma corrida pela fortuna, as pessoas com quem convive no trabalho, na cama e nas mesas de jogo são traiçoeiras, gananciosas e potencialmente criminosas. Há que se ter bastante cuidado para não sucumbir e ser muito esperto para se sobressair.
    Chen tem a coragem a seu favor, e vai arquitetar um plano ousado de salvação. Primeiro: salvar seu casamento, reconquistando a mulher que ama; resolver de um modo prático a gravidez indesejada; acabar com seus algozes; depois, quitar sua dívida e, finalmente, tornar-se um executivo rico. Ciente dos pontos fracos de seus inimigos e o seu próprio (a vaidade), ele não vai hesitar em usar de meios imorais para conseguir o que quer, inclusive tramando sabotagens e envolvendo-se num esquema de corrupção.
    Um verdadeiro jogo real de estratégias e golpes se desenrola nos quatro cantos de Chengdu. O submundo da metrópole vem à tona em suas vielas cheias de prostitutas, traficantes e homicidas.  Ao lado de Chen estão seus dois melhores amigos dos tempos de faculdade: um delegado corrupto e um rico especulador metido a poeta. Toda ambição desmedida tem um preço, e alto. Chen sabe que o fracasso irreversível pode ser sua sentença.
    Sobre o autor      
    Murong Xuecun é chinês. Seu romance de estreia, Deixe-me em Paz – A trilogia de Chengdu, tornou-se um cult moderno e o colocou entre os escritores mais populares e polêmicos da atualidade. Vencedor de prêmios importantes e crítico da censura na China, ele escreve para o The New York Times e é militante de lutas políticas a favor da liberdade de expressão em seu país.

    0 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Resenha: A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar - Esther Earl com Lori e Wayne Earl

    Classificação: 5 estrelas
    Título original: This Star Won't Go Out
    Editora: Intrínseca
    Autor: Esther Earl com Lori e Wayne Earl
    Nº de páginas: 458
    Tradução: Regiane Winarski, Edmundo Barreiros e Lourdes Sette
    Lançamento: 2014









    Sinopse     

    A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar conta a história de Esther Grace Earl, diagnosticada com câncer da tireoide aos 12 anos. A obra é uma espécie de diário da jovem, com ilustrações, fotos de seu arquivo pessoal, textos publicados na internet, bate-papos com os inúmeros amigos que fez on-line e reproduções de cartas escritas em datas comemorativas como aniversários. A jovem perdeu a batalha contra a doença, mas deixou um legado de otimismo e celebração ao amor. Atualmente sua mãe, Lori Earl, preside a instituição sem fins lucrativos This Star Won´t Go Out (tswgo.org), que apoia pacientes e famílias que lutam contra o câncer.

    Eu e o livro     

    O livro é uma compilação de trechos do diário escrito pelo própria Esther, mensagens de amigos, posts feito pelo pais da Esther em um blog que eles criaram (mas que hoje já saiu do ar), enfim.

    Algumas pessoas reclamaram da edição da intrínseca, que teria muitos erros de revisão... 
    eu li o livro com bastante calma, e me entreguei totalmente a ele, e a história dele. Então se realmente tinha muitos erros eu não me dei conta. Pelo contrário, acho que a edição está muito cuidada, e muito linda. As fotos e tudo está tão colorido, ai está tudo tão lindo!

    Em relação à capa, eu acho que poderia ter sido escolhido uma foto melhor. Por conta da qualidade da foto. A qualidade não está tão boa, então acho que não foi uma boa escolha para a capa. Eu posso estar falando besteira, mas acho que foram os pais da Esther quem escolheram a capa, então, eles devem ter tido suas razões sentimentais para isso.

    Eu li esse livro logo que foi lançado. Logo depois de eu ter terminado de ler "A Culpa é das Estrelas" do John Green. Muita gente ama esse livro, mas algumas pessoas que não gostaram tanto. Eu me afastei um pouco do livro de John Green devido a repercussão que houve. Todos falavam a respeito, e eu fico um pouco receosa em alguns casos desse tipo. Por exemplo, até hoje não li Jogos Vorazes e não assisti aos filmes (mas pretendo corrigir esse erro xD).

    É um pouco difícil fazer uma resenha, ou crítica desse livro. O que foi fazer está está mais para uma "conversa", uma troca de sentimentos e opiniões.

    São memórias de uma adolescente que tinha câncer. Uma garota super feliz chamada Esther Grace Earl, que foi diagnosticada com câncer da tireoide aos 12 anos de idade. Mas é incrível que mesmo com as dificuldades que ela passou a enfrentar a partir de então, ela nunca, nunca deixou de ter esperanças, nunca desistiu. 
    Ela não deixava a alegria de lado e enfrentava tudo com muita força!
    É realmente incrível, inexplicável a fé dessa garota. 

    Além de trechos do diário dela, que são muito emocionantes, onde ela descreveu seus momentos mais felizes aos mais tristes, as dores que ela passava, como ela passou a viver, ela contou tudo isso, também existem momentos em que lemos o depoimento de toda "Nerdfighteria" que é um grupo de adolescentes que se conheceram através da internet devido a seus gostos parecidos (por exemplo, Harry Potter) e passaram a criar uma amizade tão verdadeira e forte quando a que temos quando convivemos com os amigos. Tem depoimentos dos familiares da Esther e até mesmo da doutora que acompanhou todo o trajeto de luta contra o câncer da Esther.

    Ela chega a conhecer o John Green, e passa momentos muito legais com ele e com toda a galera da Nerdfighter.

    Eu chorei muito com esse livro, me emocionei muito.
    É uma história de vida tocante, mas claro, de certa forma vitoriosa! 
    Pois a Esther nunca desistiu e foi uma guerreira de verdade.

    "Apenas seja feliz, e, se vocês não conseguir ficar feliz, faça coisas que o deixem feliz. Ou fique sem fazer nada com as pessoas que o fazem feliz."
    - Esther Earl

    Algumas das passagens que mais gostei:

    " Isaías 40:31
    Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; CORRERÃO, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão."
    pág 142

    "...Quero fazer diferença, ajudar alguém. E não sei como. Ajudar alguém faria eu me sentir muito bem,... Talvez um dia."
    pág 166

    "...lembrem que vocês têm sorte, mesmo se acharem que não têm. Porque sempre tem alguma coisa pela qual ficar agradecido..."
    pág 235

    2 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Primeira foto de Addison Timlin e Jeremy Irvine juntos + coisas sobre as gravações de Fallen!

    Os atores estão em Budapeste para as gravações da tão esperada adaptação de "Fallen" da Lauren Kate. A foto foi postada pela própria Addison no seu twitter com a seguinte legenda: "Jeremy e eu com nossas pulseiras #cooltobekind!"


    Confiram as fotos do set de filmagem abaixo! As fotos estão lindas e o local é como imaginei *---* gente esse filme promete. O lugar é especialmente lindo!
    Os atores mudaram-se para o castelo Szabadkígyós Wenckheim e a própria equipe ficou impressionada com a beleza do lugar! Eles usaram a biblioteca, os corredores e o jardim.
    Saiba mais detalhes no site Fallen Brasil.






    0 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Resenha: O Iluminado - Stephen King

    Classificação: 5 estrelas
    Título original: The Shining
    Editora: Objetiva
    Autor: Stephen King
    Nº de páginas: 264
    Tradução: Betty Ramos Albuquerque
    Lançamento: 2001






    Essa resenha não contém spoilers.

    Peço desculpas se houver algum problema com o texto abaixo, pois escrevi assim que terminei de ler o livro e acabei apenas jogando coisas que me vieram a cabeça.

    Sinopse      

    Danny Torrance não é um menino comum. Danny é capaz de ouvir pensamentos e transportar-se no tempo. Danny é iluminado. Será uma maldição ou uma bênção? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora do hotel Overlook.
    Em O iluminado, quando Jack Torrance consegue o emprego de zelador no velho hotel, todos os problemas da família parecem estar solucionados. Não mais o desemprego e as noites de bebedeiras. Não mais o sofrimento da esposa, Wendy. Tranquilidade e ar puro para o pequeno Danny livrar-se das convulsões que assustam a família.
    Só que o Overlook não é um hotel comum. O tempo esqueceu-se de enterrar velhos ódios e de cicatrizar antigas feridas, e espíritos malignos ainda residem nos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança. É uma sentença de morte. E somente os poderes de Danny podem fazer frente à disseminação do mal.


    O que achei      

    Esse foi o meu primeiro contato com o autor. Com certeza demorei para ler algo dele eu sei. São tantos e tantos títulos. É claro que já pensei em iniciar com esse livro. Mas eu não achava que realmente iria começar por ele. E acabou sendo.

    Em o Iluminado, acompanhamos a história da família de 3 pessoas, Jack Torrance, o pai, Wendy, a mãe, e Danny, o filho do casal. Uma família cheia de altos e baixos. 
    Jack não teve uma infância tão boa assim. Seu pai teve problemas sérios com alcoolismo e trazia isso para dentro de casa. Jack cresceu com a lembrança de um pai completamente descontrolado e que além de maltratar os filhos, também maltratava a esposa (mãe de Jack).
    Wendy não tem um bom relacionamento com a mãe e tem a batalha que é enfrentar as "quedas" que Jack enfrenta com a bebida.
    E Danny, bom, ele é especial. Um garoto encantador de apenas 5 anos, e que tem dons que já deixaram seus pais de coração na mão. Danny pode ler pensamentos. Ele consegue ter visões do futuro. Consegue enxergar fatos que já aconteceram mesmo não tendo ligação com ele, e mesmo tendo acontecido há um tempo que ele nem "pensava" em nascer. Tem um "amigo imaginário" chamado Tony, que mais tarde descobrimos o que ou quem exatamente ele é.

    Jack também tem problemas com bebida. Uma estranha semelhança com o pai. Ele é um verdadeiro alcoólatra. Passava longas noitadas de bebedeira ao lado do amigo Al Shockley

    Depois de um incidente que acabou levando a demissão de Jack do colégio em que dava aulas de inglês, Al, que é dono de grande fortuna, oferece um emprego ao amigo, no hotel Overlook. Al tem um percentual considerável de ações no Overlook e pede para o gerente Sr. Ullman admiti-lo. Logo no início do livro percebemos o quão egocêntrico Ullman é.

    Jack então passa a ser o zelador do hotel convencido de que a bebida ficou para trás, durante a temporada de inverno na qual ninguém tem acesso ao mesmo. Serão só ele, a esposa e o filho. 
    Coisas tenebrosas cercam aquele hotel. E no decorrer da história, percebemos o quão a história de cerca de 70 a 80 anos de existência do Overlook é cruel e arrasadora. Sombria, agonizante. 

    Conhecemos um personagem que eu achei sensacional, simplesmente amei esse personagem, que é o cozinheiro Chef do hotel, o Dick Hallorran. Ao chegarem no hotel, Danny e ele têm uma breve conversa (inclusive uma conversa somente através da mente) e Dick além de ser também Iluminado, percebe imediatamente o quão Iluminado o garotinho é.

    A escrita do King é completamente fascinante. Texto simples e rebuscado ao mesmo tempo, narrativa fluida. Muitos dizem que ele tem um problema com descrições excessivas, mas nesse livro, achei tudo bastante válido. Li o livro super rápido e confesso veemente que senti medo, muito medo em diversas passagens.

    Eu tinha expectativas altíssimas quanto a esse livro, e não me decepcionei. Entrou para minha lista de favoritos com toda certeza. E quero muito ler mais títulos do "Mestre do Horror" que é considerado por muitos, o King.

    Um livro assombroso, história ao mesmo tempo avassaladora e triste. Cruel, sim. O final, completamente chocante. Eu tinha claro, uma ideia do final, mas não tinha como saber o que exatamente poderia acontecer. Poderia ter sido de várias formas. Mas apesar de triste, o final foi bem construído e não deixou pontas soltas (que era meu medo).

    Sem mais delongas, recomendo muito para quem ainda não conhece o autor, começar por esse grande clássico da literatura de horror. O livro é fascinante, King sabe jogar com o psicológico dos personagens, seus sonhos, pesadelos, pensamentos e distúrbios são todos contados para o leitor às vezes de forma parecida com um jogo de tabuleiro.

    Incrível.


    9 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Elenco oficial: protagonistas e coadjuvantes do filme de "Fallen"


    Lauren Kate anunciou ontem, em seu site, o elenco oficial da adaptação de Fallen! A espera acabou, e os estudantes da Sword & Cross já têm seus rostos revelados ao mundo.
    Aliás a Galera record anunciou que ainda este ano, haverá lançamento de Anjos na escuridão, uma coletânea de contos que foi lançada apenas como e-book nos Estados Unidos. Aqui sairá tanto em formato digital quanto físico. Eu achei isso o máximo, já li todos os livros da série sou fã.
    Veja abaixo todo o elenco oficial anunciado no site da Lauren Kate.
    Lola Kirke como Penn
     Sianoa Smit-McPhee como Molly
     Daisy Head como Arianne

    Hermione Corfield como Gabbe
    Malachi Kirby como Roland

    Chris Ashby como Todd
    E os já divulgados, o trio principal:
    Addison Timlin como Lucinda

    Jeremy Irvine como Daniel
    Harrison Gilbertson como Cam

    2 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Tema de Fairy Tail por BoA - "Masayume Chasing"


    A partir do episódio 176 de Fairy Tail, que foi lançado recentemente no Japão, o tema de abertura será por ninguém mais que BoA! Intitulado "Masayume Chasing" ("Kimi to Kare to Boku to Kanojo to") a versão curta da música foi divulgada hoje e eu simplesmente amei.

    Ouça abaixo a música e clipe oficiais:


    0 comentários

    Gostou?
    Dê sua opinião!
    Obrigado pela visita ;D

  • Copyright © 2017 - Zutto Kawaii - Todos os direitos reservados

    Zutto Kawaii Powered by Blogger - Designed por Johanes Djogan